ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

O DIQUE VOLTA A SER ABANDONADO- CUIDADO

Sou um fã do nosso Prefeito, seja a altura que ele tenha conforme DILMA  salientou em comício em Salvador, chamando-o de "o baixinho". O que mais vale são as ações das pessoas e reconhecidamente, ele fez um bom trabalho, mas esqueceu do Dique do Tororó, uma das maiores atrações urbanas da cidade.

Poucas cidades do mundo tem a felicidade de ter uma lagoa, mesmo pequena, dentro da cidade e Salvador tem e é muito bela, hoje ainda mais bela, pelos Orixás em seu meio e um grande e belo estádio de futebol ao seu lado.

Acresce a tudo isto, uma história impessionanete, muitas verdadeiras, outras duvidosas e sempre em apuração das meias verdades que lhe são próprias. .

Houve um tempo que pouco se ligava para o Dique do Tororó, atitude absolutamente incompreensível de nossos políticos. Aliás, o dique se constituia num problema para a cidade. São as 
as tais "vendas"  da visão de prefeitos e outros políticos responsáveis pelo patrimonio da cidade.
Somos testemunhas ao vivo de uma situação como esta. Vejam só na foto adiante:


Dique do Tororó – Salvador – Bahia

Antes de começar a catastrofe maior, as águas começam a mudar de cor (esverdeada), e daí em diante a lagoa é tomada por "baronesas" uma planta aquática, indicativa de que a coisa começa a não ir normalmente.


Adiante o dique do Tororó atacado pelas baronesas em determinado ano, antes das reformas pelas quais passou:


Outras denominações tem a planta pelo Brasil afora como, por exemplo, (orelha de jegue. jacinto dágua e miriru. Ela flutua por que  possue pecíolos cheios de cavidades de ar. Serve de abrigo natural a organismos de vários tamanhos. servindo de habitat para uma fauna bastante rica, desde microorganismos moluscos, insetos, peixes, anfíbios, répteis e até aves.Ela é ambém como que um filtro natural e tem a capacidade de incorporar em seus tecidos uma grande quantidade de nitrientes.

E, em meio esse grande engano da natureza, nasce uma linda flor chamada  de baroneza, que dá o nome a esse "problema" da natureza, pelo menos nas grandes cidades como a nossa.


Eichhornia-Crassipes

Baronesa



“Essa degradação, associada a uma questão meteorológica -  no caso, as chuvas intensas trazendo água pluvial misturada com esgoto - , fez com que aumentasse muito o nível da água”
Acredita-se que uma conjunção de fatores tenha provocado a chamada eutrofização no manancial, ou seja, a intensidade das chuvas e o baixo escoamento da água, além do fato de que a sujeira se move de acordo com a direção dos ventos, teriam promovido o enriquecimento nutricional, com algas e plantas crescendo de forma excessiva.
 No governo municipalista anterior foram instalados dois ou tres esguinhcos de água para oxigenação do dique. Se faz necessário aumentar o seu número urgentemente. Eles melhoram a oxigenação da água.

Muitos consideram os ghinchos agridem a paisagem do local, mas eles são necessários e muito. Talvez se possa "armar" canteiros de alface de água doce em torno, contudo, com a palavra os técnicos do assunto que aqui estamos tratando.
                                                                            Esguincho do dique.
         







Nenhum comentário:

Postar um comentário