ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quinta-feira, 10 de agosto de 2017



RUA CHILE

Após  a construção da Praça Thomé de Souza ou enquanto ela se fazia, o caminho de acesso à mesma foi também se construindo pelos ocupantes das naus de Thomé de Souza e, possivelmente, por  antigos moradores da Vila do Pereira com sede na Barra, 

Inicialmente estreita e depois alargada.


Foi a primeira rua do país. Inicialmente teve outros nomes como Rua Direita dos Mercadores e Rua Direita do Palácio. A denominação atual veio da Câmara Municipal de Salvador como forma de homenagear a visita da esquadra da Marinha de Guerra do Chile que havia desfilado na cidade, na época era uma das maiores do mundo.[1]






Rua Chile \estreitsta


Rya Chile Alargada


A referida rua, uma das mais famosas de Salvador, tinha seu término na Praça Castro Alves onde se levantariam teatro, jornal, cinema e até cassino.

O teatro tinha o mar a sua esquerda.


Theatro São João

Foi inaugurado em 13 de maio de 1812, aniversário do Príncipe Regente Dom João. Um incêndio em 6 de junho de 1923 destruiu o magnífico prédio.
Tinha a sua frente 3 árvores pouco frondosas e uma estátua circundada por 4 grandes  luminárias.
Não se acredita que a referida estátua fosse a atual que homenageia o poeta Castro Alves, desde que, segundo se sabe, a que hoje engrandece a nossa praça foi fundida na oficina de Angelo Aureli, em São Paulo, chegando à Bahia, em dezembro de 1922. É um trabalho do escultor italiano Pasquale de Chirico e representa o poeta na atitude de fala ou estaria declamando, tendo a cabeça descoberta, fronte erguida, olhar perdido no infinito, chapéu mole de estudante à mão esquerda, braço direito estendido.

Na manhã de 20 de junho de 1923, a estátua, foi levantada até o topo da coluna que lhe serve de base.

Nenhum comentário:

Postar um comentário