ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

FLORES PARA IEMANJÁ

Em 1923, inexplicavelmente, houve uma expressiva queda na produção de peixes. Os pescadores estavam apavorados. Não tinham outra forma de sustento. Iemanjá estaria contra eles, insatisfeita por qualquer razão? O que fazer? Resolveram presenteá-la com alguma coisa.  Mas eles eram pobres e não poderia ser algo de muito valor. Tiveram então a idéia de juntar num balaio pequenos "presentes" e em 2 de fevereiro daquele ano levaram –no até alto mar e fundearam a oferenda.  Nenhuma das peças voltou à superfície e entenderam que Iemanjá gostou da oferta e tanto isso é verdade que, já na semana seguinte, os peixes voltaram em grande número. No ano seguinte se repetiu a cena até os dias de hoje.

Talvez tenha sido através dessa cerimônia simples e bela que nos dias atuais, não sendo possível presentear a Rainha do Mar com um balaio cheio de presentes, o povo simplificou a oferta com uma simples flor jogada na superfície do mar. Geralmente ela simboliza sonhos e desejos e Iemanjá com certeza aceita o belo gesto.




Nenhum comentário:

Postar um comentário