ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

OBELISCOS E FARÓIS

Foto antiga do Farol da Barra e o Obelisco então existente no princípio da Av. Oceânica

A foto acima é absolutamente singular em muitos aspectos. No primeiro plano mostra-nos o belíssimo obelisco então existente no principio da Avenida Oceânica na Barra. Obelisco?! Sim. Devido as suas dimensões e seu posicionamento na avenida, pode sim ser considerado um obelisco. Não se pode considerar como sendo apenas uma grande “luminária”. Tem uma representação muito acima disso.

Av. Oceânica - Ainda não existia o Ed. Oceania que foi construído em 1942


Obelisco

Outra singularidade apresentada nessa foto é a balaustrada em frente ao forte. Hoje ela não existe. Não se pode afirmar que não combina com o ambiente.  Dá até uma certa singularidade. A entrada a esquerda do monte ainda não existia, consequentemente o espaço hoje existente desse lado, não existia.

A terceira singularidade diz respeito à torre do Farol. Todo branco. Hoje ele é pintado de preto e branco. Seria uma tendência mundial? Parece que não. As cores preferidas dos faróis pelo mundo são vermelho e branco.  Parecem mais alegres Vejamos alguns exemplos:

Farol do Canal de Beagle

Farol de Gibraltar

Farol de Hanzghur na China
Farol de Westerheversand
Farol do Pargo na Ilha de Madeira

Por fim, até nosso farol de Itapuã é pintado de vermelho e branco:

Farol de Itapuã

Após a publicação dessa postagem, recebemos do Dr. Sérgio Netto, grande geólogo e homem do mar (é um grande iatista) uma observação de relação às cores dos faróis. Existe uma razão técnica de visibilidade. As cores mais visíveis são o vermelho junto com o branco, como está pintado o nosso Farol de Itapuã. E porquê o Farol da Barra não usa as mesmas cores? É preto e branco. Anteriormente era só branco. Aliás, o branco é o que proporciona mais visibilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário