ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quinta-feira, 10 de julho de 2014

AINDA A HISTÓRIA INCRÍVEL DOS 7X1- ALGUMAS VERDADES

Como é sabido este blog foi criado para tratar da História da Cidade de Salvador. Vem fazendo isto por quase cinco anos. Raríssima vez saiu desta linha. Uma dessas aconteceu recentemente quando fizemos alguns comentários sobre a atual Copa do Mundo de Futebol que teve Salvador como uma de suas sedes. 

Arena Fonte Nova

Aqui se realizaram alguns jogos numa nova Fonte Nova. Por esta razão torna-se também um fato histórico. Estamos justificados. Por outro lado, claro que não poderíamos deixar passar a oportunidade de comentar o desastre esportivo da última derrota. Quase inaceitável sobre todos os aspectos. Teria uma explicação? Tem e muito. Façamos um retrospecto. 

Primeiramente, há de se considerar os desajustes ocorridos na cúpula do futebol Brasileiro. Sai um presidente com suspeitas de desvios financeiros no Brasil e no exterior; entra um novo dirigente. Há  uma visível desordenação de nossa cúpula esportiva. Tem grande parcela na culpa geral. Tem que ter. Aí nos lembramos de Paulo Machado de Carvalho, considerado o “marechal da vitória” em razão dos títulos ganhos pelo Brasil nos anos de 1958 e 1962. É a antítese!

Paulo Machado de Carvalho - Marechal da Vitória- Este ano não tivemos nem "general".

Vejamos agora os aspectos eminentemente técnicos de nosso fracasso. São muitos, desde o tempo de Mano Menezes. O homem convocou mais de 100 jogadores. Não fez uma base, apesar de dizer que na sua mente o time já estava formado. Só mesmo na sua cabeça porque dentro de campo reinava a dúvida e o medo. A cada jogo era uma formação diferente. Perdemos quase dois anos de preparação. Quando a seleção atuava era contra times de segunda categoria. Ganhou a maioria dos jogos o que contribuiu para o engôdo técnico.

Quando Felipe Scolari assumiu o comando, praticamente fez novo time. Os dois anos de Mano foram perdidos.

Agora analisemos friamente o trabalho do gauchão, a começar pelo goleiro. Convocou Júlio Cezar antecipadamente e para sempre. Nunca se viu isto em lugar nenhum do planeta. Tínhamos dois ou três goleiros melhores do que ele.

O mesmo ele fez com Fred, gente boa, simpático, mas não está jogando nada há muito tempo. Também teve sua convocação antecipada. Na reserva do homem, convocou um jogador que só aparecia no Atlético Mineiro por causa de Ronaldinho. O grande jogador centrava na área e Jô, devido a sua altura, fazia os gols.

Mas Ronaldinho não estava na seleção e não poderia centrar as bolas que Jô cabeceava no Atlético. Tínhamos, então, a “criatura”, mas faltava o “criador”.

Enquanto isto, "centro avantes" verdadeiros, homens gol, ficaram de fora como foi o caso de Luiz Fabiano e até mesmo de um Pato. Pena!"

Por outro lado, Felipão ainda deu um azar do tamanho de um Maracanã: ao mesmo tempo, perdeu o nosso melhor atacante e o nosso melhor defesa. (Neimar e Thiago Silva).

Como fizeram falta!

De relação a Neimar não havia ninguém no atual futebol brasileiro para substituí-lo a altura. Se Kaká estivesse entre os convocados, poderia ser o homem mais acertado, devido a sua experiência e mesmo competência. Mas, Kaká estava na arquibancada assistindo o jogo. Aí Felipão colocou o garoto Bernad, ao qual ele se referiu como sendo o “menino que tinha alegria nas pernas”. Muito engraçado, mas infelizmente não funcionou.



Já de relação a Thiago Silva, Felipão deve ser totalmente culpado da debacle por não ter convocado Miranda que a toda a imprensa apontava como um dos melhores jogadores da Europa e do mundo. Foi de Dante porque o homem “conhecia” os alemães, desde que joga na Alemanha. Ficou mais fácil: os alemães conheciam também Dante.



Por fim, um grave erro de planejamento. Os alemães estavam sumamente preocupados com as altas temperaturas que iriam encontrar nos dias de jogos. O que fez? Concentrou sua seleção em Santa Cruz de Cabrália e até proibiu o uso de ar condicionado nos apartamentos dos jogadores.

Os alemães descobriram Santa Cruz de Cabrália- Até dançaram com os índios

Enquanto isto, Felipão optou por concentrar a nossa seleção num lugar onde a temperatura nessa época do ano está sempre abaixo de 15º, algo em torno de 9 a 12 graus. Muito inteligente!


A imagem diz tudo- Nove graus em Teresópoles


Nenhum comentário:

Postar um comentário