ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

FRESCOBOL PRATICAMENTE NO MAR - SÓ EM ITAPAGIPE

Frescobol praticamente no mar
A foto acima pode parecer estranha a muita gente que não conhece Itapagipe. Um casal, joga frescobol no meio do mar, ou seja, rodeado pelo mar por todos os lados. Praticamente, joga numa espécie de ilha, desde que rodeada de água por todos os lados.
Nada disto, contudo. É o recuo do mar neste local que ainda vai baixar mais até despraiar todo este pedaço.
Mas não é sensacional? Ninguém para incomodar ou ser incomodado, diferente de  quando o frescobol é jogado na praia comum; a bolinha às vezes bate na cabeça de alguém, numa criança, por exemplo, e sempre há uma reação dos pais. Afora a raquete que na sua movimentação pode bater na cara de alguém que passe perto. Aliás, por essa razão, sua prática é proibida em muitas praias.
Mas que tal sabermos como surgiu essa prática? Não é que foi  no Brasil entre 1945 e 1946 na praia de Copacabana no Rio de Janeiro! Foi seu idealizador o senhor Lian Pontes de Carvalho que residia no edifício número 1496 da Avenida Atlântica naquela cidade. Teve sequência em 1950 com o arquiteto Caio Rubens Romero Lyra, também morador de Copacabana à Rua Bulhões de Carvalho.  Ele costumava jogar tênis com amigos na areia da praia entre os postos 4 e 5. Como as raquetes estragavam com a ação da areia e da água do mar, ele desenhou raquetes de madeira e mandou fazê-las numa carpintaria.


Av. Atlântica - Rio de Janeiro

Rua Bulhões de Carvalho - Rio de Janeiro

Frescobol em Copacabana

Também é interessante sabermos a opinião do povo em geral sobre essa prática e nada como consultar as rêdes sociais. Encontramos verdadeiras pérolas. Vamos ver algumas delas:

    ""Pensou bobagem né? Eu também.
Mas acho que é um jogo inventado pra quem não quer tomar bico nas canelas, nem correr feito maluco numa quadra de tênis,
Só na boa na beira da praia, bolinha pra lá, bolinha pra cá".
  "O nome do frescobol vem da tendência do carioca de debochar de tudo. No inicio, achavam que era um jogo para frescos. Depois foi incorporado aos esportes de praia, por ser um jogo em que só se visa desenvolver a habilidade de manter a bola no ar, batendo nela o mais forte possível na direção do outro, para que possa rebatê-la. Não há pontuação nem vencedor.
"O fato interessante e positivo do Frescobol é que não existe rivalidade; não há vencidos ou vencedores por se jogar cooperando um com o outro."

"É um esporte entre amigos. Nunca daria certo um amigo jogar contra um inimigo. A bolinha não se sustentaria por um segundo"
"O lado interessante e positivo do Frescobol é que não existe rivalidade, não há vencidos ou vencedores por se jogar cooperando um com o outro, ou seja, nada de adversários, é um jogo amistoso com comprometimento nas jogadas.

"Porque o invento era fresco. KKK. Tô brincando"





Nenhum comentário:

Postar um comentário