ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

AS LADEIRAS MAIS INCLINADAS DO MUNDO


Como é sabido, Salvador teve inicio na sua parte mais alta por questões quase que exclusivamente de segurança, desde que por muitos outros aspectos, não haveria razão de sua construção onde começou na hoje Praça Municipal com pequena extensão ao sul nos limites da Praça Castro Alves; ao norte, Rua da Misericordia e ao leste o antigo Rio das Tripas.

Salvador de 1549
Só muitos anos depois, ela se estendeu inicialmente para o lado norte onde é hoje a Sé, o Pelourinho, Taboão, Santo Antônio Além do Carmo, etc.
Enquanto isto se fazia incursões na sua parte baixa, inicialmente na altura da antiga Enseada da Preguiça, Conceição da Praia, e Praia da Jequitaia (Água de Meninos). Para tanto foram construídas  diversas ladeiras como a da Conceição da Praia, Preguiça, Água Brusca, Pilar, mais ou menos nessa ordem.
Posteriormente se construiu os planos inclinados e elevadores facilitando ainda mais o acesso às duas partes da cidade.
Isso vem muito a propósito em razão da indicação pelo Livro dos Recordes (Guinnes Book) da Rua Baldwin em Dunedin, Nova Zelândia como sendo a rua mais íngreme do mundo. A rua tem pouco mais de 350 metros e sua inclinação é de 19º , ou seja, para cada 2.86 metros que você percorre horizontalmente, há que subir um metro.
Diploma



 Ladeira da Nova Zelandia
Ao que se sabe, diversos setores da imprensa internacional discordaram dessa indicação, citando que existe pelo menos 5 ruas com maior inclinação do que a rua zelandesa.

Este blog também contesta a indicação com base inclusive em fotos do local obtidas através da internet. São mais realistas e isentas:


A Rua Badwin vista de longe - da parte plana

Descida- Até  em estradas vê-se descidas desse porte
Salvador, inclusive, deve ter pelo menos duas ou três ruas com maior inclinação do que a “campeã mundial” (!?). Vejamos-las:


Ladeira do Pepino
Ela é tão inclinada que é proibido a descida de carros até o Dique do Tororó onde  termina. No local existe uma contenção:


Contenção em razão da alta inclinação - Impópria para circulação de veículos
Outra ladeira sumamente inclinada é a a Ladeira da Lenha no Bonfim:



Ladeira da Lenha em dois ângulos

Mas nada supera uma ladeira talvez pouca conhecida, desde que pouco usada, justamente por sua inclinação, inclusive é proibida a circulação de veículos no local. Referimo-nos à Ladeira da Lapinha que tem inicio aos fundos do largo do mesmo nome e termina na Av. Jequitaia onde existe uma contenção para impedir qualquer "aventura" de quem quer que seja.
Ladeira da Lapinha descida e subida

Por fim as duas mais antigas ladeiras de Salvador, ambas bem inclinadas e com muita história: 



 Ladeira da Água Brusca


Ladeira da Conceição da Praia

A oportunidade é excelente para fazermos uma comparação de declive entre a nossa Ladeira do Pepino e a Ladeira Badwin, que eles chamam de Rua Badwin. Vamos colocar as duas lado à lado e haveremos de reparar que a ladeira baiana tem maior inclinação:

Alguma dúvida? Achamos que não!

Mas que importância tem uma indicação como esta? Tem muito! É uma citação à nível mundial. Naturalmente, torna-se uma curiosidade despertando nas pessoas o interesse de conhecê-la. É uma das grandes razões do turismo e saliente-se que o nosso Estado depende muito dele. Somos uma cidade eminentemente turística. Imaginem só o nosso Dique do Tororó com mais essa atração. Recentemente já somou a Arena Fonte Nova ao resultado de sua beleza. Iria ficar pelo menos curioso.

Claro que não deixaríamos de aproveitar a oportunidade para informar como surgiu o Guiness Book.Conta-se que o livro surgiu de uma discussão a que poucos dariam importância. Em 1951, Sir Hugh Beaver, diretor da tradicional cervejaria Guiness, participava de uma caçada na Irlanda, quando surgiu uma dúvida: seria a tarambola (no Brasil mais conhecida como lavadeira ou maçarico) a ave de caça mais veloz da Europa? Três anos se passaram e o assunto ainda era motivo de discussão. Uns argumentavam que outra ave, o tetraz, seria mais veloz. Foi quando Sir Hugh Beaver chegou à brilhante conclusão de que polêmicas como essa poderiam estar acontecendo diariamente nos "pubs" da Grã-Bretanha e que um livro para dar respostas à questões "importantes" como essa dos pássaros poderia ser de valor inestimável. (A vida é feita de coisas simples).
Assim, contratou os irmãos McWhirter para uma detalhada pesquisa sobre números e fatos e, em agosto de 1955, lançou o primeiro Guiness Book of Records o qual se tornou logo no primeiro ano o maior best-seller de todos os tempos.
  Sir Hugh Beaver

A lavadeira

O tetraz




Nenhum comentário:

Postar um comentário