ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

SIRIA COLOCA O MUNDO EM PERIGO

Mais uma intervenção desse blog nas coisas desse mundo conturbado. Já tínhamos avisado que, a qualquer momento, sairíamos da linha mestra que estamos seguindo – História da Cidade de Salvador-  Cidades Baixa e Alta – caso algum assunto importante esteja ou venha a acontecer. É o caso presente: a morte de um milhar de pessoas no Egito por gás venenoso.

 Culpa-se o governo daquele país. Por outro lado, alguns setores da imprensa envenenam a noticia dizendo que foram os próprios rebeldes os autores da chacina. Não acreditamos e se for verdade, esse pessoal não está capacitado para assumir a direção daquele País, desde que seriam piores do que o atual ditador.



Ante esses acontecimentos, os Estados Unidos reagem e ameaçam uma intervenção militar no Egito. Por muito menos o fez no Iraque, quando se desconfiava  que Saddam Hussein tinha armas químicas e não tinha. Resultado: após a invasão relâmpago e vitória, o homem foi enforcado às vistas do mundo inteiro, desde que a cena foi mostrada na televisão.

  Todavia, a situação d’agora é muito mais complicada do que se imagina. A Rússia e a China estão do lado do ditador egípcio.  Não se sabe qual será a reação desses países, caso os Estados Unidos resolvam intervir.

Não acreditamos que enviarão tropas para combater os americanos. Poderão talvez enviar material bélico, (aliás, já devem estar fazendo) mas, o mais provável que irá acontecer serão os protestos na ONU, os debates a respeito, a chamada guerra dos bastidores diplomáticos com a televisão transmitindo ao vivo.

Não acreditamos que, mesmo na área comercial, de mercado, haja suspensão de importados e exportados, desde que esses setores já são vitais para qualquer lado, absolutamente irreversível, intocável, por assim dizer.

Como se pode notar, o Presidente americano está diante de uma situação dificílima: ataca ou não ataca. Será que está dormindo bem? Como estará o seu humor? É uma carga emocional enorme, como nunca se viu na história da humanidade.

Obama

O caso atual nos faz lembrar a decisão que o Presidente Harry Trumann resolveu tomar a autorizar o lançamento da primeira bomba atômica sobre o Japão. Na oportunidade ele disse:

Truman

 Usamos a bomba para encurtar a agonia da guerra, para salvar milhares e milhares de vidas, em especial de soldados americanos. Você deve notar que a primeira bomba atômica foi lançada contra Hiroxima, uma base militar. Isso foi feito porque queríamos evitar ao máximo a morte de civis. Não queríamos destruir ou escravizar o povo japonês. Mas ainda enfrentávamos uma poderosa máquina militar. E não devemos nos esquecer de Pearl Harbor. Foram eles que cometeram aquele ataque infame. Os mesmos japoneses ordenaram a marcha da morte de Bataan. Os mesmos japoneses praticaram os bárbaros massacres de Manila. O mal cometido pelos senhores da guerra do Japão jamais será reparado ou esquecido. Mas agora seu poder de destruir e matar, foi tirado deles”.




Estaria o Presidente Obama pensando a mesma coisa: “salvar milhares de pessoas”. 

Parece que sim. Se a tal da “arma química” se generalizar, vão morrer não milhares de soldados americanos, mas milhões de pessoas em todo o mundo. Será o próprio fim do mundo, porque poderá ser inventado algo em cadeia se propagando ao vento de todos os lados do Universo.

Nesse sentido, os Presidentes da Rússia e da China deveriam pensar um pouco mais e mudar a posição que estão tomando de apoio ao ditador sírio. Por essa razão, ele está se sentindo o todo poderoso ao ponto de enveredar pelo caminho tortuoso que está tomando. Para o bom entendedor ele está “avisando” do que é capaz. Em tese, está perdendo a guerra e se tal acontecer, vai ao delírio de acabar com o próprio mundo ou grande parte dele. 

Ele não é nenhum Sadam Hussein que inventou uma história. Ele está falando a verdade e já deu provas disso. Será que ninguém percebeu isto?

Nenhum comentário:

Postar um comentário