ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

sábado, 16 de fevereiro de 2013

CARNAVAL BAIANO - CIRCUITO DO VOVÕ


Mais um Carnaval que passou, desde as ruas e praças do Centro Histórico até os costados de Barra e Ondina. Não vai mais por que à partir daí vêm os conhecidos estreitos do Rio Vermelho que mal dá para passar, seja de que forma for.

Nesses chamados circuitos desfilaram os Trios Elétricos e os blocos afro-brasileiros numa mistura nem sempre compatível com a importância de cada uma das modalidades. Onde passa um Trio Elétrico não passa um Afro e vice-versa.
Em conseqüência, sempre se discute o que fazer com essa diáspora carnavalesca, desde que os Macêdos inventaram e incrementaram o Trio Elétrico, ou seja, desde Osmar até Armandinho.
Já se fez alguma coisa para incrementar o chamado “carnaval antigo” pelos lados do Pelourinho, onde os Trios Elétricos não tem nem como passar, mas ainda não se resolveu a excepcional vertente dos blocos afros. Continuam desfilando no mesmo espaço “deixado” pelos Trios Elétricos  em altas horas da noite, quando só os mais entusiastas insistem em assistir (crianças exclusas).
Aí uns sugerem criar um circuito no Comércio; outros consideram Piatã e adjacências o local ideal, mas ninguém pensou no espaço onde era o Carnaval de antigamente, ou seja, entre a Praça da Sé e a Praça Castro Alves. Este espaço está vazio e é charmoso, central e agradável. Em linha reta mede cerca de 700 metros, mas com os contornos da Praça da Sé e da Praça Municipal, chega aos 800 metros, a mesma distância do sambódromo do Rio de Janeiro.
Mas como assim? Inicialmente, vejamo-lo através de fotos: 


Praça da Sé
Rua da Misericórdia

Praça Municipal

Rua Chile

Praça Castro Alves

Rua d'Ajuda

Visto isto, façamos um esboço de como seria este circuito:
Circuito que se sugere
À esquerda a Praça da Sé; segue pela Rua da Misericórdia e alcança a Praça Municipal; em seguida a Rua Chile e por fim a Praça Castro Alves. A dispersão poderá ser feita pela Rua d'Ajuda até principio da Ladeira da Praça, bem como podem ser usadas as ladeiras da Preguiça e Montanha com saida pelo Comércio. A concentração se faria na própria Paraça da Sé.
A representação de caras circulares representa a localização das arquibancadas para o público (andaimes). (ou camarotes).
Quanto ao nome dariamos um quase incontestável: CIRCUITO DO VOVÔ, em homenagem a um das maiores personagens de nosso Carnaval.

Vovô e Carlinhos Brown - Duas grandes figuras de nossa Carnaval

Vejamos o mesmo espaço via satélite com traço branco marcando o percurso:
Parece ser uma boa idéia!

Dessa forma, re-integrariamos a Rua Chile ao Carnaval de hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário