ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

sábado, 26 de janeiro de 2013

CARNAVAL DE HOJE E DE ANTIGAMENTE- SEMELHANÇAS


A maioria dos grandes camarotes do Carnaval de Salvador está anunciando que no seu espaço interno, haverá uma banda absolutamente independente, isto é, tocando apenas para as pessoas presentes em determinado espaço. Nada haver com o Trio Elétrico da rua, digamos assim. Diz-se, inclusive que “as apresentações em camarote são uma tendência e muitas bandas estão explorando este novo espaço”.
Será que esta tendência pode ser vista como uma volta ao passado, quando após as brincadeiras de rua durante o dia, à noite se ia para os clubes em ambiente fechado?
A nosso ver mais ou menos por aí. Como os clubes, o espaço dos camarotes, por maior que ele seja, tem suas limitações e as suas regras. Aliás, tudo tem regra. A primeira delas é a elitização. Só frequenta os possuidores da camisa de cada bloco, muito embora haja sempre as falsificações.
Nos clubes era a mesma coisa. Só entravam na sede os portadores das respectivas carteiras de sócio e, igualmente, havia gente que falsificava o documento.
Todavia, o que mais aproxima um carnaval do outro, é a programação do folião. O de hoje: primeiro, brinca na rua “atrás do Trio Elétrico” e depois se dirige para seu camarote para complementar a folia. Lá ele ficará até às quatro da manhã.
Os dois Carnavais
O mesmo fazia o folião de antigamente. Brincava na rua até três ou quatro horas da tarde; depois ia para a casa para um pequeno descanso e à noite, fantasiado, ia para o clube, onde ficava até quatro horas da manhã.
Mas, haverá quem diga que o folião de hoje não descansa e o de antigamente descansava entre uma fase e outra do seu dia carnavalesco.
Ledo engano! O folião de antigamente estava na Rua Chile desde as  9 horas da manhã. O de hoje, dorme a manhã toda e só a partir das 4 horas da tarde, concentra-se no Corredor da Vitória para o desfile e saliente-se ainda que muitos deles dão grandes cochiladas ali mesmo no asfalto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário