ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

terça-feira, 5 de julho de 2011

BROTAS - 1

Ao longo desse blog temos constatado inúmeros enganos dos significados das palavras aplicadas aos acidentes geográfico-históricos de nossa terra.

Lembramo-nos, por exemplo, do que se disse da palavra Humaitá (Ponta do Humaitá na península de Itapagipe): afirmaram que esta palavra não significava “nada” quando, em verdade, em tupi-guarani ela quer dizer “chão de estrelas” e provamos porquê.

Isto nos deixou com o pé atrás quando ao pesquisarmos sobre Brotas, nosso conhecido bairro, afirmaram com todas as letras que “o nome do bairro, como ocorre em incontáveis outros batismos populares de logradouros na Bahia, vem da corruptela de uma palavra: no caso Brotas por Glotas.”

E a coisa é mais ou menos oficial, desde que partiu inicialmente do órgão de turismo de Salvador, a EMTURSA, e todo o mundo foi atrás.

Não somos os donos da verdade, mas, numa hora como esta, ou melhor, numa situação como esta, se faz necessária uma correção urgente do que afirmaram. O nome Brotas é mesmo BROTAS com todas as letras.

Agora, vamos às provas:



Em Portugal, mais precisamente na cidade de Brotas, Mora, Distrito de Évora, existe uma igreja dedicada à Nossa Senhora de Brotas। Esta igreja teria sido construída pouco antes de 1424.
 
DEVOÇÃO: Síntese de um escrito de Frei Agostinho de Santa Maria, em seu hagiológico: “meados de 1400, havia no sítio da Vila das Águias, em Além Tejo, Portugal, um humilde pastor vaqueiro que tirava o sustento de sua família com o leite de uma vaca. Um acidente num despenhadeiro a levou à morte. Fora encontrada ao sopé da montanha onde caíra. Aflito, fez súplicas à grande Mãe de Deus, que o atendeu. Em sonhos lhe aparece a Senhora, consolando-o e dizendo-lhe: Não temas. Vá chamar toda a gente e quando todos aqui estiverem, verão que tua vaca está pastando no sítio da Vila das Águias”.


Daí, em Portugal, propagou-se muitíssimo a devoção a Nossa Senhora das Brotas, conforme título ela mesma escolhido, visto haver muita flores naquela região.

No Brasil, é de todos conhecida a Cidade de Brotas em São Paulo, onde nasceu o cantor Daniel. O hino da cidade foi composto por ele e Geraldo Antônio de Carvalho (Rick). Vejamos parte da letra:

Qual uma bandeira hasteada em verdes campos
Que ventos fazem tremular as gerações
És o cartão postal de tua gente simples
Onde se pode ver e ouvir os corações
Terra encantada hoje cantada em tantos versos
Mãe dedicada que quer ter seus filhos perto
Berço de homens, grandes nomes culturais
Um céu de estrelas que se morrem nascem mais
Brotas teu sangue água que de tuas veias
Mata a sede da cidade ontem aldeias
É bom te ver, correr crescer como criança
Nos olhos de tua gente tanta esperança
refrão:
Brotas, querida de minha vida, tú és a história
És meu presente futuro a frente
Teu passado é glória
Brotas que cresce, mas não esquece
Quem te faz crescer
Brota paixão no coração de quem te vê
É brota d'agúa, brotas de broto
Nossa senhora das brotas
Teu nome vem do sonho de teus fundadores
Que já sonhavam que serias o que és hoje
Ao semearem em tuas terras de amores
Brotas sempre será cidade da amizade
Mais poderia ser da paz, da liberdade
Porque teu povo é como vento que te sopra
Livre ainda que se prenda em ti brotas
Brotas que enche os olhos de quem te admira
De cachoeiras ou de jacaré pepira
Nas tuas trilhas me aventuro tão menino
Ainda me encanto, me espanto e me fascino


Vejam o que escreveram sobre essa Brotas de São Paulo:

A origem do nome Brotas recebe quatro hipóteses: Brotas, de olho d'água/ brota d'água; Brotas de broto de mato/ capim, que brotava após pousadas dos trilheiros, Brotas como derivativo de "bolotas", bolos característicos fabricados no lugar e a última que seu nome tenha derivado do nome da Nossa Senhora das Brotas, em Portugal, da qual foram devotas as fundadoras de Brotas, entre elas Dona Francisca Ribeiro dos Reis.”
Em Salvador, mais precisamente no bairro de BROTAS acha-se a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Brotas, edifício de notável mérito arquitetônico. Teria sido fundada entre 1714/1718.

Nessa última data (1718) foi criada a freguesia de Nossa Senhora de Brotas pelo Arcebispo D. Sebastião Monteiro de Vide.

"Depois de demolida a Capela de São Paulo Apóstolo, na Cruz da Redenção, onde se instalou o primitivo aldeamento indígena, confiado à evangelização dos padres jesuítas, a Igreja de Nossa Senhora de Brotas foi edificada no lugar onde se encontra atualmente, desde 1714, data oficial da sua construção.
A primitiva edificação era denominada Capela de Nossa Senhora das Brotas do Caminho Grande, devoção trazida de Portugal, e foi em torno dela que o bairro se expandiu, sendo assim também denominado: Brotas."
Informações fornecidas por:
Monsenhor José Edmilson de Macêdo
e
Monsenhor Walter Magalhães"
Concluindo, é notório, mais do que sabido, que em Salvador e em quase todo o Brasil, talvez no mundo, dá-se o nome do bairro, da praça, da avenida com base na principal igreja existente no local e seu respectivo santo ou santa। No caso de Brotas foi uma homenagem a Nossa Senhora de Brotas।

Vamos ver algumas outras homenagens parecidas em nossa capital:

BONFIM: Nosso Senhor do Bonfim
BOA VIAGEM – Nossa Senhora da Boa Viagem
MONTE SERRAT – Nossa Senhora de Monte Serrat
MARES - Nossa Senhora dos Mares
CONCEIÇÃO DA PRAIA – Nossa Senhora da Conceição da Praia
SAÚDE – Nossa Senhora da Saúde
E mais uma dezena delas.

Só a nossa Brotas teria advindo de um erro lingüístico – uma corruptela – "chamava-se realmente GLOTAS e o povo na sua santa ignorância pronunciava BROTAS".

Eis que nessa data se corrige o erro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário