ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

PRAÇA TOMÉ DE SOUZA – 6 – ELEVADOR LACERDA

Ao longo de sua história, o Elevador Lacerda passou por quatro grandes reformas e revisões: em julho de 1906 para a sua eletrificação; em 1930 para adicionamento de mais dois elevadores e uma nova torre; no inicio da década de 1980 para uma revisão na estrutura de concreto.

Na reforma de 1930 conferiu-lhe a atual arquetetura em estilo Art Déco. As duas cabines originais foram ampliadas para quatro, cada uma com a capacidade de transportar até 27 passageiros. Foi inaugurado em 1º de janeiro de 1930.

Uma curiosidade: Na estrutura inicial os passageiros tinham de ser pesados individualmente, e o peso total dos passageiros a serem transportados era calculado, somando-os até atingir o limite máximo de segurança. Veja delicioso registro feito pelo Barão de Jeremoabo (Cícero Dantas) sobre o elevador. Estava acompanhado de alguns amigos.

“Em 16 de março de 1889 pesamo-nos no elevador, dando o seguinte resultado: Pinho, 54 quilos; Cícero 61 quilos; Guimarães, 65 quilos; Artur Rios 73 quilos e Vaz Ferreira, 115 quilos”.
Havia tempo para tudo!


Interior do Elevador Lacerda



"Sic illa ad arcam reversa est" Assim ela (a pomba) retornou à arca". é uma referência à pomba branca, primeiro animal a sair da Arca de Noé e que retornou de seu vôo sobre a terra inundada pelo dilúvio com um ramo de oliveira no bico, sinalizando que o terreno era fértil.


(Vê-se a sombra do autor fotografando o simbolo de Salvador no museu do Paço Municipal.)



Na fachada da entrada superior do Elevador Lacerda vê-se o símbolo da cidade. Em baixo o nome LACERDA, em justa homenagem ao construtor do Elevador da Conceição ou do Parafuso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário